Check-list obrigatório para fazer uma campanha de imóveis no Facebook

Trabalho com publicidade e marketing imobiliário há mais de 13 anos, e vejo muitas pessoas ensinando da forma errada por aí.

Por conta disso resolvi listar para você os 9 pontos que você precisa passar para fazer um bom anúncio de imóveis.

Se preferir, assista esse conteúdo em vídeo pelo nosso canal no YouTube clicando aqui.

1 – Ter um Gerenciador de Negócios ou Business Manager ligado a sua conta pessoal no Facebook

Acesse business.facebook.com/select e verifique se você já tem um Gerenciador de Negócios.

Se ainda não tiver, crie.

Nele ficarão conectados todos os seus ativos do Facebook como:

  • Página
  • Perfil do Instagram
  • Conta de anúncios
  • Pixel
  • Registro de domínio

Uma super dica para evitar problemas futuros, após acessar seu Gerenciador de Negócios, procure a opção “informações da empresa”, preencha todos os seus dados, e acesse a opção “verificação da empresa”.

Dessa forma o Facebook vai entender que você é uma empresa real, e as chances de você ter algum tipo de bloqueio será baixíssima.

2 – Pixel ativo e instalado nos seus sites

Dentro do Gerenciador de Negócio procure pela opção “fonte de dados”.

Crie seu Pixel, e caso ele já esteja criado, acesse a opção “abrir no gerenciador de eventos”.

Essa tecnologia do Facebook permite você rastrear com precisão o que os usuários da rede social fazem no seu site após acessá-lo.

Com essas informações você pode por exemplo, configurar para que suas campanhas sejam mostradas para pessoas parecidas com aquelas que entram no seu site e pedem informações sobre imóveis, e também criar uma campanha de remarketing para mostrar seu anúncio novamente para pessoas que já passaram no seu site, mas que ainda não viraram um lead.

Você pode precisar de uma ajuda um pouco mais técnica para fazer a instalação do Pixel.

No YouTube existem vários vídeos ensinando a fazer essa instalação de forma prática.

Nesse conteúdo não irei me aprofundar nas funções do Pixel, mas é interessante que você dedique um tempo para aprender mais sobre isso.

3 – Criativos (artes)

Observe bastante seus criativos antes de criar um anúncio.

Ela é a primeira coisa que seu potencial cliente vai ver.

Tenha imagens atrativas, limpas, e frases de destaque para que em fração de segundos o leitor entenda do que se trata seu anúncio.

Nada de muito texto, ok?!

O Facebook entrega muito menos anúncios que tenham mais de 25% da arte com textos.

Hoje em dia o público tem respondido melhor a criativos com vídeos, depois carrossel de imagens, e por último, artes estáticas.

Saiba também que o ideal é que você tenha imagens ou vídeos nos formatos de cada mídia onde irá veicular sua campanha.

Exemplo: formato stories (vertical), formato feed (quadrado), e formato horizontal (YouTube e outros).

4 – Legendas dos anúncios (copy)

Regra número 1: nada de textão.

Regra número 2: nada de texto em caixa alta.

Regra número 3: salte linhas entre uma frase e outra, igual esse conteúdo.

Isso facilita muito a leitura em dispositivos móveis.

Observando esses 3 pontos você já vai começar a ter um resultado legal.

Depois comece a estudar um pouco mais sobre copy, e método AIDA – atenção, interesse, desejo e ação.

Um dica de ouro para qualquer legenda, é entregar na primeira frase o que os interessados em imóveis mais observam na busca por um imóvel.

Exemplo: “Apartamentos novos com 3 quartos no Centro por a partir de R$ 550 mil”.

5 – Formas de pagamento e valor mínimo para anunciar

O Facebook aceita cartão de crédito, boleto bancário, Pix, PayPal e Mercado Pago.

Cadastre seu meio de pagamento e monitore para que seu anúncio não pare e você não fique sabendo.

Erros acontecem nos meios de pagamento.

Sua operadora de cartão de crédito pode por exemplo negar um pagamento ao Facebook por que a cobrança foi feita às 4h da manhã.

Para os casos de utilização de boleto bancário, é interessante observar seu saldo pré-pago, pois caso seu saldo acabe, e só depois você emita um novo boleto, você terá que aguardar o prazo de compensação bancária que geralmente acontece em 1 dia útil.

Sobre o valor mínimo para anunciar, está fixado em 1 dólar por dia.

Faça a conversão e tenha esse valor como base mínima que você precisará investir por dia.

Caso você use o mínimo possível, fique atento pois a cotação do Dólar pode subir, e seu anúncio vai apresentar uma mensagem de erro falando da verba baixa.

6 – Orçamento e otimização de verba

Orçamento é o quanto de dinheiro você irá investir em cada campanha.

Você pode definir um limite de orçamento diário, ou um limite de orçamento global.

Exemplo: R$ 500 em 10 dias.

Não dá pra anunciar um “caminhão” de imóveis com a verba mínima, ok?!

Quanto mais você anunciar, mais terá que investir.

Ao determinar seu orçamento você também vai determinar qual otimização você quer escolher: CBO ou ABO.

CBO é quando você deixa o Facebook decidir em quais opções de público ele vai investir mais dinheiro, dentro do limite do orçamento já estabelecido pela sua campanha.

Já no ABO, você determina exatamente quanto quer investir por público.

Exemplo: R$ 5/dia para público novo, e R$ 5/dia para público de remarketing.

7 – Fase de aprendizado

Quando você começa a rodar uma campanha no Facebook, principalmente se sua verba ainda é modesta, a plataforma te avisa que seu anúncio está em “fase de aprendizagem”.

Quando você começa a anunciar, o Facebook ainda não conhece o melhor perfil de pessoas da sua cidade para o seu anúncio, a idade, os melhores horários, e por isso ele roda a campanha quase que de forma aleatória.

Depois de um certo tempo, ou de um certo número de pessoas alcançadas, a ferramenta entende melhor o perfil das pessoas, e passa a ter uma entrega mais assertiva.

As campanhas te mostram escritas e de forma clara se ela está em fase de aprendizagem ou não, conforme print abaixo:

8 – Vamos para o jogo!

Agora que você cumpriu todo o check-list, é hora de colocar seu anúncio no ar.

Programe a otimização e monitoramento dos seus anúncios primeiramente de 3 em 3 dias.

Depois que estiver tendo bons resultados, você pode passar isso para uma regra de 7 em 7 dias.

9 – Dica de ouro

Siga a Emídia no Instagram e no YouTube para mais dicas valiosas como essa, e compartilhe esse check-list com algum corretor(a) que também precisa de ajuda nos seus anúncios.

Sobre o autor:

Renato Oliveira é diretor da agência de marketing imobiliário Emídia, e já ajudou mais de 120 imobiliárias no Brasil e nos Estados Unidos a melhorarem seus resultados através de estratégias avançadas de marketing e vendas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.