Marketing de experiência: o marketing dos sentidos e emoções

Experiência, substantivo feminino que indica o ato ou efeito de experimentar algo. E como dito no nosso artigo anterior, o cliente não busca apenas um produto ou serviço, mas uma experiência positiva desde o início da jornada de compra. E é nesse ponto, que entra o marketing de experiência.

Esse tipo de marketing mexe com as sensações do receptor. Ele busca gerar uma catarse, através de percepções e experiências. E por essas trabalhar a relevância do seu negócio.

Por isso, existem lojas que se pudéssemos, moraríamos dentro. Já outras…

Mas, afinal, o que é marketing de experiência?

 É o marketing que toca, transforma e usa as emoções de quem recebe um determinado estímulo. 

Hoje um cliente satisfeito, vai muito além de quem recebeu um produto ou serviço de qualidade. O cliente quer que a experiência de compra seja agradável.

Um exemplo bem claro do uso do marketing de experiência, foi a campanha “Happy Beep” criada pela Coca-Cola. Nessa campanha, o lema “Abra a felicidade” foi posto em destaque, e abriu sorrisos no rosto de milhares de compradores. 

“Happy Beep” era simples! O som que o caixa emite, foi modificado. Toda vez que um produto Coca-Cola passava pela registradora, o “beep” não era o de sempre, mas o jingle da marca.

O objetivo da campanha era simples: abrir a felicidade, antes mesmo de chegar na mesa. E ele foi cumprido.

Confira o resultado aqui.

Além de se pôr em evidência, a marca alcançou o público de forma sensível e que de alguma forma atrai e fideliza.

Por onde começar minha estratégia?

Mais uma vez a persona é fundamental!

[Lembra o quanto falamos da importância de tê-la bem definida?]

Avaliando a forma que ela caminha ao longo da jornada de compra, você passa a ter a visão dos estímulos que fazem com que uma determinada pessoa avance no processo, ou estacione em X etapa da compra.

Com essa avaliação em mãos, você será capaz de entender o que toca o seu cliente e como cativá-lo. Seja através de ações diretas a ele, ou criando conteúdo que faça sentido para ele. Afinal, as experiências são percebidas de diferentes formas, por diferentes formas.

E elas são diversas! Podem ser através de sentimentos, sentidos, pensamentos expressos pela marca, ações de uma empresa e identificação.

Como usar o marketing de experiência no mercado imobiliário?

Pode parecer difícil no início, afinal encantar clientes não é uma tarefa fácil. Entretanto, é necessário. Não existe venda sem encanto.

Não se fideliza clientes sem uma boa experiência e um serviço matador.

Fique atento a algumas dicas para estabelecer uma boa estratégia de marketing de experiência.

Comece de dentro

Como vender uma ideia para o público, se os vendedores – sua equipe – não acreditam no propósito do seu negócio. É necessário ter funcionários motivados e que abracem a ideia a ser vendida.

Ouça suas ideias e veja o que pode ser utilizado. Com certeza eles tem algo a agregar.

Além disso, ambientes abertos a escuta promovem funcionários mais saudáveis e dispostos a colaborar com o crescimento da empresa.

Saia do seu ponto de venda

Não se prenda em ficar dentro da imobiliária. Vá até o seu público. Promova ações em estande de vendas, eventos para corretores e possíveis clientes.

Isso colabora para o aumento dos contatos, e possivelmente, para suas vendas.

Inovar não é uma opção

Inovar não é nem de longe uma coisa fácil de se fazer. Mas, o camarão que dorme a onda leva. 

Seu público não quer mais do mesmo. O mercado pede que você leve inovação sempre. É preciso pensar em formas memoráveis de promover seu serviço. Tanto para quem já o conhece, quanto para quem não conhece.

Crie o clima do seu negócio em seus pontos de venda

Se você vende imóveis de alto padrão, não faz sentido que seu ponto de venda seja de qualidade inferior ao seu produto.

Busque sempre refletir o seu produto ou serviço, nos pontos de venda que seu negócio possuir. E claro, eleve ao máximo o nível das experiências sensoriais de seus clientes – música ambiente, aromatizadores leves e limpeza constante do ambiente – para que eles busquem sempre voltar. E caso não voltem, indiquem para outras pessoas.

Em suma, pense sempre no que as ações de marketing do seu negócio podem causar na sua persona. O marketing vai além das redes sociais, ou então panfletagem e exposição de outdoors. Tudo que faz sentir algo, gera uma percepção com a finalidade de vender um produto ou serviço, é marketing.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.